viagens

É Dia dos Pais

Guilherme Cardoso   Como é bom ser pai e ser abraçado nesse dia. Duro é não ficar com um nó na garganta, uma vontade danada de chorar, quando se lembra do pai que já se foi. Como o meu pai, que partiu antes da hora, aos 69 anos de idade, fora do combinado, como costuma dizer o cantor e apresentador Rolando Boldrin. Parece que foi ontem, 47 anos se passaram, e ainda sinto a presença e [...]

Família sonhadora

Eu sou de uma família de sonhadores. A Família Cardoso. Sonhadores com os pés no chão. Não daqueles sonhadores que ficam voando na imaginação, fazendo planos mirabolantes, impossíveis, sem nenhuma possibilidade de concretização. Nós sonhamos e realizamos. Meu falecido pai já dizia, lá nos anos 50, que para a vida ter sentido é preciso sonhar e fazer, ver as coisas com outros olhos, [...]