Se eu fosse vereador

A maioria das promessas de campanha feitas pelos candidatos à vereador não se concretizam por serem utópicas, fora da realidade, ou quando viáveis, dependerem da vontade, dos votos e do interesse de outros vereadores.

Se eu fosse vereador, o que dependeria somente da minha vontade, sem precisar de outros parlamentares, seria o compromisso de receber mensalmente apenas o salário fixo de R$12.000 reais, dispensando as demais verbas e mordomias que fazem a remuneração de um vereador chegar a mais de R$90 mil reais mensais.

Se eu fosse vereador, aceitaria somente três auxiliares no gabinete, ao invés de R$54 mil reais para contratar até 22 pessoas. Não receberia a Verba Indenizatória de R$12 mil reais para despesas de celular, correios e roupas, e dispensaria o uso de carro oficial que todos os parlamentares têm direito. Com R$12 mil reais por mês, facilmente pagaria a gasolina do meu veículo particular.

Os valores complementares que os vereadores recebem mensalmente como verbas e ajudas diversas, que fazem a remuneração chegar a R$90 mil reais, eu depositaria mensalmente em uma conta especial de uma entidade filantrópica para no fim de cada ano ser distribuído às pessoas carentes.

Se eu fosse vereador, este compromisso eu faria por escrito e registrado em cartório para ser acompanhado e cobrado pelos eleitores.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*